16 fevereiro 2006



3 comentários:

bissaide disse...

Obrigado, Aristides, por teres postado este cartaz! Vou dar tudo por tudo por estar amanhã no Maxime! Afinal de contas, ainda não tive oportunidade de apreciar o Filipe Mendes ao vivo! Grande músico! Grande artista! Dono de uma obra escassa mas brilhante, infelizmente submersa na sua quase totalidade no esquecimento generalizado, este ex-Chinchilas, ex-Heavy Band, ex-Psico, ex-Roxigénio e actual colaborador da trupe de Manuel João Vieira merece a nossa devoção incondicional! Bem hajas, Filipe!

cfc disse...

penso que bissaide terá a ver com o q1111 :)

O Blitz desta semana, o nº1111, tem em destaque o q1111:

ver notícia no blog

http://www.juramentosembandeira.blogspot.com/

bissaide disse...

É verdade, o Blitz desta Terça tem uma capa histórica! Várias vezes tinha pensado se se lembrariam de celebrar o nº 1111 com um artigo de fundo sobre o Quarteto 1111! Não é propriamente de fundo, e tem uma ou outra imprecisão (a já "velha" gralha de chamar ao baterista Michel Pereira quando o apelido dele é Silveira), mas a entrevista é bastante interessante e de aplaudir pelo não facilitismo da decisão. Hoje em dia, dar a capa de uma publicação de música generalista a um grupo de há mais de 30 anos e cuja obra anda tão arredada do contacto com o grande público, é obra! Parabéns ao Miguel Francisco Cadete, que talvez permita levar esta histórica publicação novamente pelas águas do bom jornalismo! E viva o Quarteto 1111 e a sua tão peculiar "maneira de encarar o mundo"!